#TrazproBrasil Recomendação: Boku dake ga inai machi

Hoje vamos dessa obra famosa que está sendo um dos animes mais hype da temporada, também conhecido como erased. Claro, nós vamos falar do mangá e sem spoilers como sempre!

Título: 僕だけがいない街
Gêneros: drama, mistério, psicológico, romance, vida escolar, seinen, sobrenatural.
Autor: Kei Sanbe
Ilustrador: Kei Sanbe
Ano: 2012
Licenciado no Brasil? Não, mas vamos incomodar as editoras porque vale muito a pena! Ele vai ser completo mês que vem, finalizando com sete volumes!
Editora japonesa: Kadokawa Shoten
Serializado em: Young Ace

Boku dake ga inai machi (a cidade em que só eu estou desaparecido/perdido) é um mangá adulto, seinen e cheio de mistério. Nós começamos conhecendo um pouco da vida do protagonista, Satoru. Ele tem 30 anos, mora em um apartamento razoável e trabalha meio período como entregador de pizzas enquanto o resto do seu tempo dedica ao seu sonho de ser um mangaká mais popular. O problema é que ele não consegue publicar algo novo feito inteiramente por ele, pois, não mostra sua verdadeira face em suas obras. Deixando de lado esse probleminha de não querer explorar a si mesmo, Satoru tem uma vida completamente normal…só que não. As vezes ele está lá vivendo e experimenta um fenômeno que chama de rerun, que o faz repetir alguns minutos de alguma parte do seu dia para mostrar que ali tem algo que ele pode impedir que aconteça. Logo de cara, nosso protagonista impede uma criança de ser atropelada por um caminhão cujo motorista tinha tido um infarto e morrido na direção, mas ao desviar o rumo original da linha do tempo, ele mesmo colide com um carro e acaba no hospital com uma fortíssima dor na cabeça, e sua colega de trabalho Airi ao lado. Eles não são muito íntimos e Satoru a acha uma mulher estranha (suas palavras). Airi é uma colegial super simples, que trabalha no mesmo local que Satoru e vive a vida um dia de cada vez, sem ter muitos atrativos (outro ponto que Satoru destaca). Depois de saber que ele está bem e acordado, ela o avisa que sua mãe está na cidade também, provavelmente na sua casa.

Nós então conhecemos a mãe dele. Sawako é uma mulher forte, determinada e que criou Satoru sozinha depois que o pai dele deu no pé. Ela prioriza apoiar o filho em todas as suas ideias e o educou muitíssimo bem, aparecendo na casa dele por estar preocupada com ele.

E é aí que podemos dizer que tudo começa.

1É engraçado como destino funciona, porque mesmo vinte anos depois, o passado pode voltar pra te assombrar. Eu não sei se essa era a impressão que o autor queria mostrar, mas parece que ele quis dizer algo como que não podemos fugir do passado não resolvido, ou que é muito perigoso ter um assassino a solta vinte anos depois. Uma das coisas que me deparei enquanto lia esse mangá era que eu não conseguia entender o que o autor pretendia, que parte de si ele estava mostrando na obra e onde ele queria chegar com aquilo? A princípio é uma história bem superficial. É um menino com um tipo de poder que tem uma mãe legal que esconde algo terrível dele só pra protege-lo das tristezas do passado, mas eu me enganei feio e alguns capítulos depois fiquei com aquela velha impressão “mas e se eu pudesse corrigir erros? Recuperar pessoas queridas? Salvar aqueles que eu amo e até aqueles que eu não conheço? Se eu pudesse evitar uma grande tragédia, será que eu aceitaria esse desafio? ”. Foi com esses pensamentos que eu segui lendo erased, mas só depois do que rolou nos primeiros capítulos.

Voltamos para a mãe e Satoru, eles parecem se dar mal, mas na verdade se dão muito bem, só tem um jeito mais estranho de mostrar o quanto são ligados. A mãe dele está vendo TV na sua casa e comenta com o filho que se lembra de um caso de sequestro de quando ele era garoto, mas Satoru não faz ideia do que ela está dizendo e contente com a resposta, ela diz que naquela época os pais se esforçaram muito para que todas as crianças esquecessem daqueles momentos terríveis. Claro que Satoru decide explorar isso. Ele acaba se lembrando que um amigo de infância que lhe ajudou a ser mais popular na escola foi preso e executado por assassinatos, e encontra um livro de notícias antigas em uma loja, afim de tentar se lembrar quem eram as crianças mortas e porque ele teria que esquecer tanto assim tudo isso.

qboku_dake_ga_inai_machi_c001_033.neuquantMomentos depois de Satoru não conseguir parar de pensar nessa joça de memórias bloqueadas, ele e a mãe estão saindo do supermercado, porque claro, ele também não cozinha muito bem e a mãe dele quer fazer curry. Tudo ótimo e maravilhoso, até que um rerun ocorre.

Uma criança perdeu a bola de sorvete, outra perdeu balões que saíram voando, Airi aparece e tropeça caindo de cara no chão e derrubando o livro dele, que tinha esquecido depois de passar no trabalho (aquele com o crimonoso e tudo mais). Satoru olha e olha e olha em volta, mas não faz ideia do que deveria impedir. Dois reruns depois ele impede que Airi tropece no mesmo momento, mas ela acaba tropeçando igual depois, então mais um rerun e ele pede ajuda da mãe dele, que menciona que ele já fez isso uma vez quando era criança. A mãe dele é quem nota a cena estranha de um adulto e uma criança passeando. Ela encara os dois pensando se seria mesmo um caso de sequestro, e nisso o estranho adulto encara ela por cima do ombro e naquele momento os dois se ligam: eles se conhecem. O estranho entra numa van e deixa a menininha pra trás e a mãe de Satoru pega o modelo do carro e placa. Como Satoru não notou nada, ele achou que talvez tivesse apenas falhado no rerun, mas também suspeita que foi sua mãe que notou alguma coisa, apesar dela ter dito mesmo que presenciou um sequestro falhar, Satoru no primeiro momento não se incomoda muito mesmo acreditando nela.

Sawako é uma das personagens mais interessantes da história, vocês vão ter o prazer de vê-la em ação em vários momentos. Ela era âncora na TV local da cidade onde morava quando Satoru era pequeno, e é muito inteligente. Ela fica encucada com essa do sequestrador olhar pra ela e ficar meio tenso, e ela acaba pensando tanto naqueles olhos e em porque aquela cena é tão estranha que se lembra: aquele homem era o assassino dos casos que ocorreram na sua cidade natal 20 anos atrás. Ela condenou a morte o homem errado, e Satoru…está em perigo. Vemos Sawako entrando em contato com um antigo amigo da área do jornalismo, mas depois tudo parece normal em um jantar com Satoru e Airi, mas o sequestrador do estacionamento estava observando ela (e isso é mostrado).

qboku_dake_ga_inai_machi_c001_038.neuquantSem querer alongar mais ainda essa explicação básica da trama, só me resta dizer que a mãe de Satoru é assassinada dentro do seu apartamento logo depois de decidir que iria contar para ele tudo sobre o que aconteceu quando ele era criança. Ela consegue confirmar quem é o assassino, mas não consegue avisar Satoru, que quando chega em casa vive reruns suficientes para que o choque da morte se torne um único pensamento: quem matou a minha mãe?

Sedento por vingança e ainda em parte com uma forte negação da morte da mãe, Satoru chega a encontrar com o assassino e perseguí-lo, mas tudo era um plano para que ele fosse visto com sangue nas mãos e acusado de assassinar sua mãe.

O desespero de Satoru para impedir a qualquer custo que a mãe morra o faz ter o maior rerun da sua vida e ele se vê novamente com 10 anos, em 1988, antes dos crimes acontecerem. Agora cabe a ele descobrir num corpo de criança, como todos os assassinatos aconteceram e descobrir quem é o assassino nessa época, para que ele nunca possa matar sua mãe no futuro.

Essa é a trama base de Erased, outro nome pelo qual o anime é mais conhecido. Sinto muito que seja tão estupidamente longo, mas eu ainda resumi um pouco tudo e não dei spoiler nenhum (são fatos que não atrapalham sua leitura, os spoilers acontecem depois dessa parte, onde não vou entrar, por estar apenas recomendando pra vocês).

qboku_dake_ga_inai_machi_c001_041.neuquantMas porque ler Erased? Se você gosta de muito mistério, e de investigar casos juntos com os personagens, nem preciso dizer mais motivos né? Erased também apresenta uma parte dramática muito grande, especialmente ao mostrar como uma suposta criança de 10 anos vem a conhecer partes da personalidade dos seus vizinhos que ninguém gostaria de saber e como ele pode sozinho evitar todas as tragédias que se seguem.

Claro, Erased também vai te ensinar muito sobre aquela velha lógica de que você pode mudar o passado, mas vai mudar o futuro também. E quando evitar uma situação ruim, outras vão acontecer para que haja o equilíbrio no mundo. O mais interessante, no entanto, não é a morte da mãe dele logo no começo da obra, e sim as pistas que ele vai descobrindo sobre como evitar uma tragédia maior e como salvar um inocente da execução. Erased também mostra como uma criança que não sentia realmente qualquer coisa em relação a outros e cresceu assim, tem a chance de mudar e experimentar todo tipo de emoção.

Apesar de ser de mistério e ser um seinen, a linguagem do mangá não é difícil de entender e o mistério não é tão oculto dos leitores, tornando possível que a gente descubra as coisas simplesmente com um pouquinho de atenção, mas claro que essa é minha opinião, pessoa que adora coisas policiais e já tem seus vinte e cinco anos de vida, então pra mim a linguagem do mangá e as mensagens que ele quer passar, são fáceis de compreender.

Enquanto você não sabe em quem confiar, Erased vai seguindo seu rumo e devo dizer que no geral a trama me surpreendeu. Apesar de eu ter captado quem é o assassino com rapidez, não perdi nada em continuar lendo (e eu li numa sentada só os 35 capitulos!), o que ocorre foi cada vez me surpreendendo um pouco mais e isso é excelente, garanto de novo, saber a base da trama que eu falei não é um spoiler e de forma alguma vai atrapalhar o resto da história.

O traço é bem simples e vi gente comentando que achou feio, mas me satisfez. Ele é limpo e maduro, não vi nada de errado nele. Gostei também de não ter apelação sexual, mas existir afeição romântica entre alguns personagens, mas claro, totalmente sem segundo plano.

Acho que aqui no Brasil estamos precisando de mais seinens sim. Conheço a campanha para mais shoujos no Brasil e acho que funcionou sim e temos bastante shoujo agora sim, mas e os seinens? Temos alguns é óbvio, temos até monster! Mas acho que Erased seria uma ótima adição ao acervo adulto do mercado brasileiro de mangás, e por isso eu voto para trazer ele pro Brasil.

E aí, você já descobriu quem é esse assassino em série super esperto? Não vai contar hein!

Quer ler Erased online?

Em inglês: http://mangafox.me/manga/boku_dake_ga_inai_machi/
Em PT-BR: http://br.mangahost.com/manga/boku-dake-ga-inai-machi

Anúncios
Esse post foi publicado em mangá, Resenha e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s