Resenha: The Innocent (AVI ARAD)

artigo

Hoje irei falar pra vocês sobre esse achado em um sebo faz muuito tempo, que eu só fui ler esse fim de semana por estar quase desistindo da resenha da semana, já que não tinha encontrado nada pra ler! Vamos lá então!

“Pelas leis do céu, a luz do mundo é mantida graças a salvação dos inocentes pelos serventes.
Depois de purificada, a alma salva ganha uma nova vida e é enviada de volta à Terra.
Há também aqueles que reencarnam como anjos.”

A história de The innocent é bem comovente e pesada, e é por isso que eu adorei. Estamos lidando com o mundo do ponto de vista de anjos e demônios, com reencarnações e vidas passadas, com acerto de contas para purificação de almas e também muito drama policial, violência, e mistério.

Título: イノセント (高冶星)
Gêneros: Ação, drama, sobrenatural
Roteiro: Avi Arad e Fujisaki Junichi
Ilustrador(a): KO Ya-Seong
Ano: 2010
Editora: Mag Garden
Serializado em: Comic Blade (Mag Garden) e Yen Plus (Yen Press)
Licenciado no Brasil? Sim
Editora Brasileira: JBC
Volumes: 1
Preço: R$ 10,90

A história de The Innocent começa com o detetive Ash J. Wright sendo executado na cadeira elétrica por crimes que não cometeu. Quando uma pessoa morre, sua alma é purificada e enviada novamente a Terra, a menos que tenha algum pecado nela que não seja simples purificar, daí você vira um servente e precisa executar missões em prol das pessoas para conseguir ser completamente purificado. Se você violar as regras e ferir alguma pessoa ou não executar sua missão, sua existência desaparecerá do mundo para sempre, incluindo da memória das pessoas.

the_innocent_plancheNosso detetive renasce como um servente, com seu seu corpo agora feito de cinzas e com a ajuda de uma “anjinho” ele precisa fazer o certo e justo para pessoas aleatórias, mas ele está mais interessado em colocar na cadeira elétrica todos os responsáveis pela overdose e coma de sua irmã e para isso vai enfrentar do seu jeito a família Flame, uma poderosa família da máfia.

Como primeira missão, Ash deve ajudar a provar a inocência de um garoto chamado Joshua, ou ele será executado injustamente que nem ele. É aí que ele reencontra a advogada que costumava ser sua amante, Rain. Ela é uma personagem bem simples, rasa. Ela obedece a lei a qualquer custo, mesmo que signifique matar inocentes. É um tipo de justiça cega. Joshua tem uma irmã que está em perigo por ter a prova definitiva de que seu irmão é inocente e estava em outro local na hora do crime, mas a familia Flame não quer que ela divulgue essas provas e então cabe a Ash também protegê-la. Nisso ele conhece o segurança do chefe Flame, Wal. Um homem muito insano que consegue ver Ash e por algum motivo, ferir seu corpo de cinzas também. Conforme a história vai desenrolando, esse grupo de pessoas se torna envolvida com tudo que Ash quer salvar: sua irmã. Ele terá que contar com a ajuda de todos, mas nem sempre se pode confiar em todo mundo não é? Apesar disso, o plot twist do final não é surpreendente, acho que se tivesse pelo menos um pouco mais de páginas ficaria mais interessante.

É isso da trama gente, ou vou acabar contando toda a leitura que é o trabalho de vocês fazerem depois de ler este artigo.

5829dced85606063dfa70f6cd1c4ecfbA história mistura o mundo do crime com o mundo angelical, onde como viram no inicio os serventes equlibram o mundo sendo um tipo de luz, uma salvação intangível para muitos que estão sofrendo. Acho que é um reflexo normal do que nós gostariamos que acontecesse. Quando uma pessoa sofre alguma grande violência, ou passa por uma situação onde ninguém vai aparecer para salvá-la, é normal que se deseje que algo sobrenatural realmente possa acontecer pra te livrar disso.

Fiz a leitura com o coração na mão a maior parte do tempo, ela é bem emocionante e frenética e o traço maravilhoso só ajuda mais ainda nas emoções. A gente aprende os verdadeiros motivos e sentimentos do detetive Ash e podemos observar que tipo de escolha final ele vai fazer, entre ele mesmo e o próximo.

A reflexão sobre essa frieza dos humanos e o desejo por uma salvação sobrenatural é algo muito bom que a leitura oferece. Dentro do mundo do crime, o submundo né? Achei que a história oferece aquela “fé na humanidade restaurada”, apesar de a humanidade ser meio celestial, né?

Muitos devem ter notado que a história é de Avi Arad, o pessoal que é ligado em filmes de super herói deve saber que ele é responsável por coisas como Homem de Ferro (2008), Homem aranha (2002) e X-men: o filme (2000), ele é ex presidente dos estudios marvel segundo a internet. Esse cara aí sempre quis fazer um mangá e The Innocente é a concretização dessa vontade, com ajuda de ilustrador e roteirista asiáticos, eles conseguiram dar forma em mangá a The Innocent.

the-innocent-3Quanto a edição física, ela segue um padrão mais antiguinho, então sim o papel não é aquele cegante. Me parece o jornal, mas ele ta super intacto, deve ser alguma mistura de papel. De qualquer forma, papel assim deixa os traços muito mais bonitos com o devido impacto, então nada a reclamar.

Se vocês não podem comprar ou não querem ou nem conseguem achar, sinto muito informar que não consegui achar a obra pra ler em nenhum dos dois idiomas que costumo colocar aqui. Se alguém achar, por favor comente!

E é isso gente, espero que todos se emocionem com a jornada pós vida do detetive Ash. Afinal, o que será que ele irá se tornar ao fim deste mangá? Boa leitura a todos!

Anúncios
Esse post foi publicado em mangá, Resenha e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Resenha: The Innocent (AVI ARAD)

  1. Lim Mest disse:

    Caramba, que traço lindo! E o enredo parece ser realmente muito interessante. Irei incluir na minha lista de leitura, com certeza.

    http://diveinthis.blogspot.com.br/

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s