Utilidade pública – Conhecendo melhor o gênero Josei

426404-paradise-kiss

Oi galera, hoje vou falar sobre esse gênero tão maravilhoso, mas que passa um pouco batido por muitas pessoas. Vou explicar o que é o gênero josei, como ele surgiu e mangakás conhecidas desse gênero. Para que o artigo não fique maior do que já é, em um outro que será feito num futuro próximo eu vou falar sobre algumas obras.

O gênero Josei

Se vamos falar do gênero, temos que começar pela palavra mesmo. Josei não é nenhum bicho de sete cabeças, mas apenas uma palavra que significa mulher, aquele estado que aqui chamamos de ser uma jovem adulta.

Também podemos afirmar que Josei é um shoujo amadurecido, pois, enquanto o shoujo trata de romances mais idealizados e na maioria das vezes com meninas mais novas que acabaram de entrar na adolescência e que ainda remetem alguma inocência, o josei faz o oposto, retratando romances mais realistas, com personagens mais maduros e tramas que costumam envolver sexo bem explícito sem estar idealizado ou diretamente conectado a sentir alguma coisa pelo parceiro, relacionamentos homossexuais com abordagem bem realista, uso de drogas, entre várias outras coisas. São sim grupos demográficos que andam de mãos dadas!

Chihayafuru

Chihayafuru

Pense assim: quando menina você procura um tipo de história, quer dar suspiro com aquelas tramas bem românticas, fofas, de arrancar suspiro e que geralmente tem um final feliz! Mas conforme você vai amadurecendo e se tornando uma mulher, podem surgir outros interesses e você pode querer um roteiro mais maduro, cenas mais ricas em outros pontos, romances mais realistas. Entendendo isso, acharemos vários fatores no josei que são bem similares ao shoujo e inclusive ao shoujo SMUT, mas a maneira como eles se apresentam e desenvolvem são bem distintas, se você gosta de ler mangás, vai entender um pouco melhor, por eles serem mais explícitos que animes. Mangás costumam  ter um pouco mais de liberdade que animações.

nodame-cantabile-manga-girl-wallpaper-2

Nodame Cantabile

Outro ponto que vale destacar no Josei é o desenvolvimento dos personagens que é muito mais trabalhado e rico em conteúdo. Vocês já leram Paradise Kiss, da mangaká Ai Yazawa? Apesar dos personagens serem estudantes, a visão do mundo deles, o modo como vivem suas vidas e a gana que têm para perseguir seus sonhos e ter o seu lugar no mundo é demonstrado de uma maneira mais madura e rica em detalhes, sem idealizações.

Lembrando gente, que podemos sim dizer gêneros, especialmente no caso de shoujo, shounen, josei…sci-fi, mas no Japão essas nomenclaturas demonstram também o público alvo da história. Enquanto o público alvo do shoujo é exatamente meninas novas, entre pré adolescencia e adolescência, o josei tem seu foco em jovens adultas até mulheres de meia idade.

honey-and-clover-group-image1

Honey and clover

Curiosidade: outra nomenclatura para josei é o ‘ladies comics (レディースコミックス) ou abreviado como LadyComi (レディコミ) e caso se interessem a idade estabelecida para esse grupo demográfico é de 15 a 44 anos, mas lembrem-se que depende também da sua maturidade!

Na próxima parte do artigo, veremos porque redikomi não é mais um termo abertamente usado para definir todo tipo de Josei.

Como surgiu

Gokinjo Monogatari

Gokinjo Monogatari

Segundo as referências 3, 4 e 5, este grupo demográfico surgiu no início dos anos 80, durante um período de estouro da indústria do mangá, quando as meninas que liam shoujo nos anos 50 e 60 cresceram e a demanda por conteúdos adultos para mulheres ficou muito grande.

A primeira revista direcionada para os redikomi (ladycomi como vimos ali em cima), se chamava Be-love, mas no fim dos anos 80 já existiam mais de 15 revistas direcionados ao Josei!

O que aconteceu é que como esse tipo de quadrinho tinha muita liberdade na parte gráfica, o termo redikomi se tornou algo para designar revistas onde o conteúdo sexual é bem agressivo, criando-se assim o nome Josei para distinguir os dois. Uma boa jogada da indústria, mas não consegui informação se esse termo redikomi continua sendo utilizado dessa forma.

Mangaká famosas do gênero

Em minhas pesquisas encontrei diversas mangakás que poderíamos falar, mas preferi falar apenas de duas que são bem conhecidas até entre as pessoas mais jovens, são elas Akiko Higashimura e Ai Yazawa.

Higashimura-sensei é uma mangaká de 41 anos que debutou neste cenário em uma revista seinen intitulada Morning. Ela também é vencedora nomeada quatro vezes do prêmio Taisho. Hagashimura-sensei é responsável por muitas obras joseis e slice of life, uma que vocês devem conhecer bastante se chama Kuragehime (Princess Jellyfish) que foi inclusive adaptada para anime.

Jellyfish princess

Jellyfish princess

As obras dessa mangaká abordam temas muito interessantes para mulheres, mas segundo muitas críticas, sem empoderá-las como alguns leitores gostariam. A maneira como ele aborda a história das personagens é do modo mais pé no chão, característico do Josei. Os personagens tem uma boa profundidade e são bem trabalhados se modificando com ajuda de outros ao longo da história ou suas motivações e ganâncias, e nem por isso eles deixam de ter traços que remetem ao shoujo. Ela trabalha com Josei e várias outras temáticas juntas, como mistério, drama, comédia. Ela também tem algumas obras shoujo!

Ai Yazawa é uma mangaká de 49 anos que gosta muito de ler, piano, moda e mangás. O seu conhecimento de moda é muito utilizado em seus mangás e ela começou no ramo bem cedo, aos 13 anos. Ela chegou a frequentar uma faculdade de moda, mas nunca a completou. Muita gente conhece ela pela obra NANA, um dos joseis mais famosos por aí, frequentemente dado por shoujo, coisa que pesquisando vi que muita gente discorda, dada as características e o modo como a história se desenrola. Falo apenas pelo mangá neste caso.

Gokinjo Monogatari

Gokinjo Monogatari

Em 2003 ela ganhou o prêmio Shogakukan pela obra NANA, inclusive na categoria para shoujo. Os seus único joseis realmente aceitos como tal são Gokinjo Monogatari e Paradise Kiss, uma sequência de Gokinjo. Ambos adaptados para anime!

Paradise Kiss

Paradise Kiss

Seus mangás tem um traço bem distante do moe, do tipo que se vê em shoujos e seu conhecimento de moda dá um visual estonteante. Suas tramas são sempre de teor adulto mesmo envolvendo diversos tabus e os personagens sempre são muito ricos em background também. É extremamente emocionante ler obras da Yazawa-sensei, elas costumam conter uma boa dose de comédia, e bastante drama.

Nas referências deste artigo vocês podem encontrar o perfil mangaká que fiz da sensei aqui no blog.

Fique de olho aqui para quando eu for recomendar brevemente cinco obras desse gênero e até a próxima!

Referências:

  1. http://blog.honeyfeed.fm/what-is-josei-definition-meaning/
  2. https://en.wikipedia.org/wiki/Josei_manga
  3. Ito, Kinko (2003). “The World of Japanese Ladies’ Comics: from Romantic Fantasy to Lustful Perversion”. The Journal of Popular Culture
  4. Ito, Kinko (2003). “Japanese Ladies’ Comics as agents of socialization: The lessons they teach”. International Journal of Comic Art, 5(2):425–436.
  5. Matt Thorn What Shôjo Manga Are and Are Not
  6. https://www.mangaupdates.com/authors.html?id=2362
  7. https://myanimelist.net/people/4186/Akiko_Higashimura
  8. https://www.mangaupdates.com/authors.html?id=236
  9. https://horadomanga.wordpress.com/2016/05/10/perfil-mangaka-yazawa-ai/
Anúncios
Esse post foi publicado em mangá, Utilidade Pública e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Utilidade pública – Conhecendo melhor o gênero Josei

  1. Roberta disse:

    Gostei! vou procurar mais mangas assim. Obg!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s