Primeiras impressões – Shunkan Lyle [Sem Spoilers]

Oi, galera! Hoje eu finalmente trouxe algo da minha mangaká favorita: Arina Tanemura! Claro que existem histórias dela que não me agradam e eu até acho que essa seja um pouco assim, mas como só tem três capítulos lançados, não dá pra sair tirando conclusões, né?

Então, vamos lá!

。✩ ゜

Informações

Título: 瞬間ライル
Tipo:  Mangá
Gêneros: Aventura, drama, fantasia, josei, mistério
Volumes: 2
Status: Andamento
Roteiro: Tanemura Arina
Arte: Kiruta Yui
Ano: 2015
Editora: Ichijinsha
Publicado em: Comic Zero-sum
Licenciado em Inglês? Não


。✩ ゜

Sinopse

Em um mundo de magia, existe um reino e nele existe um príncipe e seu nome é Lyle. Apesar de ter um coração grande e uma vida consideravelmente feliz, Lyle agora vai atingir a maioridade e ser formalmente apresentado ao seu trono e a sociedade, mas isso não é tudo! Lyle é o ser com mais magia em si que existe neste mundo e por isso, seus poderes foram selados quando bebê, mas agora o rei liberou aquele selo e o reino dá as boas vindas ao seu mais novo salvador, o mais poderoso de todos os magos…ou pelo menos é o que pensavam. Durante a cerimônia, Lyle é levado pelo temível Deus das águas e Lyle perde seu reino, seus pais e seu melhor amigo.

Já no mundo moderno, um garoto chamado Kanba Yoichi tem frequentes sonhos com um mundo de fantasia e magia onde ele precisa salvar seu mestre Lyle a todo custo!

O que significa tudo isso?!

。✩ ゜

Reencarnação e magia

Shunkan Lyle conta então a história de como o melhor amigo de Lyle, no mundo moderno, ainda sente uma terrível vontade de salvá-lo das garras do Deus da água.

O mangá nos propõe conversar sobre duas coisas muito interessantes: a reencarnação e a existência entre dois mundos diferentes simultaneamente.

Enquanto Yoichi existe em seu mundo moderno enfrentando seus problemas familiares, a escola e até uma possível paixonite, ele também convive com memórias e sonhos sobre o mundo mágico e com uma ânsia dolorosa de ‘salvar o seu mestre’ a todo custo. Quando confrontado sobre a verdade de seu passado, Yoichi acaba aceitando viajar entre esses dois mundos graças a um objeto mágico e assim sua história realmente começa, mas Yoichi também acaba descobrindo que não é o único que porta aquele objeto e vive entre dois mundos.

O roteiro então oferece uma conversa interessante com o leitor sobre vidas passadas e mundos paralelos, entre fantasia e a realidade como conhecemos. É uma felicidade informar que nem por ser fantasia e nem por ter um plot com uma proposta tão complexa a história se perdeu. Durante os três capítulos (que não foram curtos), o desenvolvimento desses dois mundos se deu com delicadeza e coerência, tirando assim qualquer estranhamento que possa causar na hora da leitura.

Os personagens são bem estruturados, apresentados pouco a pouco e com detalhes sobre sua personalidade revelados durante a trama, dando a entender que tem muito mais por trás de todos eles, como um grande esquema no reino, um grande esquema do principe Linkenel, um motivo maior para Yoichi conseguir viajar para esse mundo e também o delicado mistério sobre ‘a diva’. As aberturas para um desenvolvimento bem produzido estão todas aí e analisando os trabalhos anteriores da Arina-sensei, o leitor pode esperar muitos plot twists ao longo do caminho e muitas emoções.

Durante a leitura obviamente criamos expectativas e as minhas sobre esta obra em especial são de que, com o passar do tempo, os assuntos abordados consigam se mesclar de forma crível, afinal, é necessário muito mais do que botar 1 e 1 juntos para que o resultado seja avassalador. Essa blogueira e fã da Arina-sensei espera muito dessa obra, que como outras da mangaká, sempre insere tabus e assuntos pesados entre seus lindos desenhos. Tenho a forte impressão de que veremos muito também sobre as consequências de escolhas e que o desenrolar vai ter um fechamento definitivo, mas se isso vai ser bom ou não, só saberemos se acompanharmos.

。✩ ゜

Tecnicalidades

Infelizmente não temos uma edição física possível de avaliar no momento, mas espero que um dia possamos ter essa e muitas obras da autora no Brasil.

A apresentação do quadrinho é bem satisfatória, o traço é limpo e levemente puxado para o estilo shoujo, o que torna o roteiro mais maduro um pouco mais leve na absorção por parte do leitor.

Os personagens são instigantes e os poucos que conhecemos até agora prometem muito, são todos produzidos com uma boa quantidade de individualidade e cada um tem um ar diferente conforme vão aparecendo mais. O mangá todo cheira a um tremendo mistério.

Uma das coisas que me deixou curiosa foi a arte não ser da Arina-sensei e sim um trabalho colaborativo. Havia escutado rumores sobre isso, mas nunca tinha topado com a história de fato e achei que a presença da autora ia se perder sem seus traços característicos, mas vejo que felizmente estava errada. Podemos sentir a alma da autora, seu carinho e sua atenção para com os detalhes e até mesmo um toque do seu traço em algum lugar das páginas.

。✩ ゜

Leitura não é apenas uma informação que passa por nós e se vai, parte dela sempre fica agarrada em nossa alma e por isso ela é tão vital.

Abaixo deixarei os links para leitura. Infelizmente não encontrei nenhuma tradução em PTBR, então deixarei apenas o link em Inglês. Se você aí souber de alguma tradução, por favor comente!

Leia aqui em Inglês

Espero que tenham uma ótima semana e se conferiram essa obra ou pretendem após ler meu parecer, comentem sua experiência comigo! Até mais, devoradores!

Anúncios
Esse post foi publicado em mangá, primeiras impressões e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s