Terças de Terror: 6000 (The deep sea of madness)

Olá, Devoradores! Contando os dias para sexta? E que tal contar os dias para sair com vida de uma instalação a 6000 metros abaixo da superfície?

O mangá de hoje vai mexer com os medos mais clássicos por aí: a profunda escuridão e solidão, claustrofobia e claro, divindades sobrenaturais!

Informações

Título original: 深海6000米
Tipo: Mangá
Volumes e capítulos: 4 volumes, 22 capítulos
Status: Completo
Demografia: Seinen
Gêneros: Horror, tragédia, sobrenatural
Mangaká: Koike Nokuto
Ilustração: Koike Nokuto
Ano: 2010
Editora Japonesa: Gentosha
Revista Japonesa: Comic Birz

Sinopse

Em uma certa parte do mar Filipino se encontra uma instalação residencial no mar profundo, chamada Cofdeece. Essa instalação está localizada 6000 metros abaixo da superfície e foi fechada três anos antes da presente história devido a um “acidente”. Graças a outras disputas territoriais entre o Japão e a China, este local foi abandonado.

No ano de 201X, diversos trabalhadores, cientistas e engenheiros foram escalados para retornar a Cofdeece como um comitê para investigar a gigante instalação e verificar se ela ainda pode ser reativada e reutilizada e o trabalhador Kadokura Kengo, ex-empregado de uma empresa menor de investimentos que foi comprada por uma grande empresa chinesa que cuida da administração do local, vai viver momentos tensos e completamente insanos dentro deste lugar nas profundezas do oceano, onde eventos sobrenaturais ocorrem enquanto os sobreviventes precisam lutar contra o tempo ou serão esmagados pela pressão da água.

(Volume 3, capítulo 12)

Além do abismo

Quando se fala em terror somado a água, podemos nos lembrar dos diversos filmes de tempestades no mar ou submarinos em grande perigo e até alguns bons filmes sci-fi sobre os segredos danados que a profundidade extrema guarda, como os animais do mar profundo e seus muitos mistérios, mas de todas essas escolhas com a possibilidade de explorar diversos medos que o cérebro humano vai criar nas circunstâncias descritas acima, o autor resolveu utilizar o sobrenatural.

O acidente na instalação da história foi um massacre sangrento e inevitável que ocorreu quando algumas pessoas ficaram presas na sala de conferências da Cofdeece, sem luz ou alimento e do desespero em constante crescimento e o medo de todos os modos de morte extremamente cruéis fizeram com que aquele grupo recorresse a crenças, qualquer uma que lhes desse uma ideia de propósito e possibilidade de salvação. O autor escolhe brincar com um dos muitos mitos dos Aztecas, sobre uma luta entre a divindade do Sol e da Noite onde só era possível que o Sol voltasse a nascer se um sacrifício humano fosse feito e…a partir daí vocês podem imaginar o que aconteceu naquele lugar. Seria apenas a total perda de sanidade dos envolvidos? Três anos depois do ocorrido, algumas pessoas ainda queriam saber que tipo de acidente que aconteceu aqui que atingiu até a equipe de resgate e a equipe de mercenários que deveriam silenciar um possível escândalo corporativo.

Claro que eu não vou lhes contar em detalhes o que aconteceu, então vou parar de tagarelar sobre isso e falar dos outros aspectos do mangá.

Como eu li online, achei a edição no mangá muito porca e a tradução também tinha vários erros no inglês mesmo e certamente coisas que foram interpretadas erradas e na hora da leitura ficaram super sem sentido, então alguns momentos da leitura exigiram um pouquinho mais de mim, mas nada que entender o contexto geral não faça, afinal, muitos dos papos são sobre as mecânicas da instalação e sinceramente não é a parte mais interessante, né?

O mangá é bem escuro já que se passa bem fundo no mar, mas algumas cenas são tão escuras que perdemos o entendimento dela e não somos afetados da maneira desejada pela parte gore ou simplesmente sinistra da coisa, pois fica muito oculta na tinta preta, um erro que não causa mistério, mas um desapontamento já que o suspense vai aumentando e cada vez as coisas vão ficando mais escuras, apesar de que isso faz total sentido com o plot da coisa (escuridão VS luz) e quanto mais escuro a história é climatizada, mais perto do fim o autor sinaliza estar, ainda fiquei decepcionada que não houve um trabalho melhor das cores ali. Apesar dos quase trinta volumes, a história passa tão rápido que não temos tempo de conhecer muito dos personagens e nem é importante que o façamos. A história foca em alguns deles e nunca mostra seu passado ou motivos, apenas o seu psicológico durante os dias na instalação, que não é nada ruim. Dá pra se apegar a um ou outro que tem mais destaque, mas não é uma história com esse fim, o autor não quer te fazer sofrer com a tragédia que as pessoas sofrem.

Sobre o traço, ele é como vocês podem ver nas imagens, meio rústico não? Eu achei bom, mas em algumas partes as coisas ficaram desenhadas meio de qualquer jeito e ficou um pouco confuso, mas nada vital. A história tem japoneses, coreanos e chineses e o autor diferenciou essas pessoas de modo bem claro no traço, o que é interessante e deu um toque a mais na parte visual da história. Em algumas partes o traço é mais detalhado e as expressões das pessoas estão bem desenhadas passando o clima apropriado para o leitor, mas ainda gostaria de ter visto um pouco mais de trabalho em algumas partes, mas como o mangá tem muito equipamento desenhado muito bem, até entendo o autor.

No geral, me senti lendo uma coisa parecida com um conto de H.P Lovecraft e recomendo a leitura sem muito compromisso. Fiquei curiosa quando comecei a ler e deixar o leitor curioso é uma parte importante, por isso recomendo que se arrisquem nessa aventura assombrosa no fundo do mar!

Se alguém aí já leu, por favor deixe sua opinião aí nos comentários e se experimentou depois de ler esse post, comenta aí também!

Amanhã temos a resenha da semana, então vejo vocês lá, devoradores!

Anúncios
Esse post foi publicado em Clube do Terror, Mangá, Resenha e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Terças de Terror: 6000 (The deep sea of madness)

  1. Jin Kun disse:

    Nossa não conhecia! Eu acho demais esse tema, de suspense no fundo do mar, o abismo oceânico é uma coisa que sempre vai intrigar nossa imaginação, já vi um filme não lembro o nome que a história é parecida, vou ler com certeza, obrigado pela dica!

    Só uma errata, no segundo paragrafo da Sinopse está escrito: “ex-empregado de uma emprega menor” acredito que deva ser “empresa” menor. ^_^.

    Curtido por 1 pessoa

    • Lízias C. disse:

      Muito obrigada pelo comentário e pela errata! Nem sempre consigo ver tudo, mania de reler rápido haha

      Lembro de ver alguns documentários sobre o deep sea e seus peixes e achei bem legal apesar de ficar perturbada com a ideia de deep sea. Também tem os dois primeiros bioshocks, ótimos jogos que se passam bem fundo no oceano 😊

      Curtido por 1 pessoa

  2. Pingback: 5 leituras para arrepiar os pelos do pé! | Hora do mangá!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s