Resenha: Dame na Watashi ni Koishite Kudasai

Oi, pessoal! Eu pretendia postar ontem por volta da meia noite, mas preferi dormir, então hoje trago a resenha dessa semana. Eu li o mangá chamado Dame na watashi ni koishite kudasai, um josei cheio de plot twists!

Informações

Título original: ダメな私に恋してください
Tipo: Mangá
Volumes e capítulos: 10 volumes (PdO), 31 capítulos e 8 volumes (online)
Status: Completo PdO / Andamento online
Demografia: Josei
Gêneros: Comédia, drama
Mangaká: Nakahara Aya
Ilustração: Nakahara Aya
Ano: 2013
Editora Japonesa: Shueisha
Revista Japonesa: You

Sinopse

Shibata Michiko tem 29 anos e está desempregada, falida e sem economias. Como adulta, Shibata falha grandemente na sua vida e ainda por cima sustenta um namorado universitário que não lhe dá a mínima atenção! Enquanto procura crescer de verdade e melhorar sua vida para poder comer bastante carne todos os dias, Shibata convive com seu ex novo chefe, Kurosawa Ayumu, que está sempre ali para explicar o quanto Shibata é uma grande idiota.

Os altos e baixos de uma mulher sem popularidade

Esse mangá tem um jeito peculiar de mostrar a vida adulta, mas não deixa de ser verdadeiro, então se você está se perguntando se existem pessoas como Shibata Michiko, sim e muitas, mas nem todas tem um monte de gente ao seu redor para lhe ajudar a crescer e lhe salvar a cada enrascada.

Em muitos locais, ser jovem é tudo que você tem, então quando chega numa idade que as pessoas declaram que você é velha demais pra qualquer coisa, bem…digamos que pular de uma ponte parece tentador. Com quase 30 anos, Shibata é vista como uma velha que não tem lugar em nenhum tipo de emprego, mas não desiste, afinal ela precisa comer algo mais do que alface né? Todo adulto tem economias, uma % do nosso salário sempre vai para a caixinha do desespero ou como preferirem chamar e se der uma M grande, vamos ficar bem por um tempo, mas Shibata tem uma série de falhas e uma delas é não fazer ideia do que é um bom homem, por isso ela estava “namorado” um universitário. Digo entre aspas, já que na verdade ela sustentava ele lhe dando absolutamente qualquer quantia que tinha e montes de presentes caros para em troca ganhar um “obrigado” e olhe lá. Claro que em 29 anos, Michiko nunca namorou efetivamente ou teve qualquer tipo de contato físico com um homem, então vocês já podem imaginar que tipo de protagonista temos aqui. A única coisa que Michiko realmente ama é carne e na atual situação, nem isso ela pode comer. Depois de falhar miseravelmente em mais uma entrevista de emprego, Michiko encontra o seu antigo chefe, qual ela chama de Shunin (que significa gerente ou chefe de um setor) e se lembra de como ele era extremamente rígido, desprezível e…ele acaba a convidando para uma refeição por ela não ter comido nada por muito tempo, lhe dá um emprego de meio período no novo local que ele está trabalhando, um café humilde e finalmente, bota um teto sob sua cabeça e até mesmo paga suas dívidas exorbitantes por causa do namoradinho, sempre lhe lembrando que é perigoso para ela ficar sozinha por aí por ser tremendamente idiota em todos os aspectos. Mesmo com toda a situação sendo grave, o mangá trata de tudo com humor e nossa protagonista sempre tenta seguir em frente do melhor jeito possível (o único jeito possível também). Graças ao trauma com o universitário, Michiko também passa a ter um medo gigante de se machucar ou ser enganada, ela não sabe reconhecer quando alguém tem qualquer sentimento real por ela e isso acaba lhe deixando esgotada, criando mais situações cômicas e dramáticas.

Sim, temos uma protagonista dolorosamente burra que não consegue deixar de se diminuir constantemente, não tem auto confiança alguma e está sempre se metendo em todo tipo de roubada, mas apesar disso, Shibata tem um espírito forte e é uma boa pessoa que sempre tenta ajudar os outros, mesmo que por conta disso seja feita de trouxa toda hora. Apesar da protagonista não saber ser adulta, não quer dizer que ela não aprenda, afinal a história é exatamente assim! Shibata conhece muitas pessoas diferentes através da convivência com Kurosawa e aos poucos o personagem vai evoluindo, deixando a história com um toque bem realista (ninguém muda de um dia pro outro) e com bastante comédia, Shibata começa a se tornar uma boa mulher. Os personagens que conhecemos durante a leitura tem personalidades e vidas bem distintas e de alguma forma se relacionam ou se relacionaram com Kurosawa, apesar de se tornarem amigos e amigas de Shibata, que parece ter o dom de unir pessoas e fazê-las se sentirem melhor com a vida e consigo mesmas. Apesar da história inicial irritar a muitos leitores e a mim um pouco também, não pude deixar de ler avidamente as desventuras de sua vida e acompanhar com gosto o seu crescimento. Acho que esse é um dos fatores que mais procuramos quando lemos uma história: nos envolvermos numa vida totalmente diferente e acompanhar a sua jornada.

O traço do mangá é muito bonito e tem vários destaques nas capas e contra capas com roupas diferentes nos personagens, além de geralmente as personagens femininas estarem bem vestidas, mas o maior destaque fica mesmo para a protagonista Shibata e as expressões dela e de Kurosawa. Eu gostaria de ver um pouco mais de detalhes sobre outros personagens, mas não é algo porco ou feito nas coxas, então não é nada ruim!

Para quem não conhece ou não relacionou as duas obras, a mangaká de Dame na watashi é a mesma de Lovely Complex, um mangá shoujo de comédia romântica que fez sucesso em sua época e foi até mesmo adaptado para anime, tendo seu lançamento em mangá aqui no Brasil pela editora Panini! Se você gostou de lovely com pode ir correndo ler Dame na watashi, pois apesar de ser um josei ele é recheado de tretas românticas e comédia, só sem aquele dramalhão adolescente mesmo, o que é um excelente ponto!

Em Dame na watashi, vemos muitas coisas com as quais podemos nos relacionar e de certa forma, acho que a persistência sem limites de Shibata também serve para nos inspirar a seguir firme e forte pelos trilhos loucos da vida adulta enquanto enfrentamos questões básicas: o que é amor, o que é felicidade, como pagar o aluguel do próximo mês? Apesar do mangá ainda estar em andamento online, a leitura me mostrou bem isso e em alguns aspectos, acho que a Shibata está se saindo bem melhor que eu, haha~ foi muito divertido e cativante ler esse mangá e se você procura algo nessas bandas, faça o favor de ir ler logo! Se tu já leu esse mangá, comente aqui sua opinião, por favor!

Vejo vocês amanhã com o wallpaper da semana!

Anúncios
Esse post foi publicado em Mangá, Resenha e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s