Leituras da meia-noite: Raw Hero

Olá, pessoas! Mesmo que tenha andado doente e lendo num ritmo mais lentão (estou colocando outras leituras que já postei aqui no site também), hoje trago uma nova resenha desta obra do -infame?- autor de Prison School.

E já que faz um tempinho, talvez novas pessoas tenham se juntado ao nada grande número de pessoas que curte minhas pequenas reviews de obras, então faz parte dar uma breve reapresentada na Hora do Mangá.

Esse negócio todo foi criado por mim, quem diria? (piadista mil) Quando se lê muitos mangás e não se acha muita gente para falar sem violência sobre suas obras e sem necessariamente transformar tudo em uma chuva de chatice de história, filosofia e matemática (?), é isso que acontece! Resolvi utilizar das minhas habilidades de produção de texto (fancy) para falar das minhas experiências com as leituras que faço nesta vida, sejam elas físicas por meios legais ou digitais por meios legais e duvidosos. Neste humilde recanto que chamei de Hora do Mangá depois de muitos dias torturantes buscando “that” título, eu falo sobre o que eu li e não apenas o que eu achei, mas o que eu acho dessa leitura em relação a seus possíveis leitores. O que ela passa, o que pode ser retirado de sua leitura vertical, o que ela vai apresentar e principalmente, deixar tu aí sentadinho de boas morrendo de vontade de ler mais e mais coisas!

Esse site não tem fins lucrativos (exceto para o host, hahaha…) e eu não costumo fazer vídeos ou manter postagens em redes sociais como o instagram, por ter preguiça, não curtir esse tipo de coisa, esquecer (99% da vezes) de postar, não ter exatamente uma periodicidade de postagens garantidaça e aquela velha falta de carisma que as pessoas falando cara a câmera precisam ter na internet.

Como Deusa das bibliotecas (a.k.a bibliotecária) eu só caridosamente despejo indicações de diversos tipos de leitura e também auxilio com problemas no acervo, onde adquirir suas obras favoritas, como reparar seus quadrinhos e vários outros artigos de utilidade pública.

E eu posto no Amino também, então sabe como é né~

Certo, agora vamos logo falar de Raw Hero~

Informações

Título original: ロウヒーロー
Tipo: Mangá
Volumes e capítulos: 2 volumes
Status: Andamento
Demografia: Seinen
Gêneros: Ação, comédia, ecchi, gender bender
Mangaká: Hiramoto Akira
Ilustração: Hiramoto Akira
Ano: 2018
Editora Japonesa: Kodansha
Revista Japonesa: Evening
Link do mangá no Anime-Planet

Sinopse

Chiaki tem dois irmãos mais novos e para melhorar a situação seus pais faleceram. Como cabe a ele sustentar os irmãos e deseja poder dar uma boa vida a eles, Chiaki sai todos os dias para achar um emprego. Em uma dessas saídas que terminaram em falha mais uma vez, Chiaki vê uma mulher sendo assediada no metrô e vai ao seu socorro, sem imaginar as consequências que isso vai trazer a sua vida.

Why so serious?

Raw hero não é uma história para se levar ao coração, ou seja, com toda seriedade do mundo. É engraçado e principalmente muito troll. Acho que todos estamos familiarizados com esse termo atualmente, mas quando aplicado nesse mangá, é elevado a novos níveis de ‘zueira’. Chiaki é nosso protagonista e esse jovem rapaz com grandes sonhos é contratado no que deveria ser o melhor e mais confiável lugar do mundo: A associação de heróis que supostamente livra o mundo das imundices bizarras que são os mistérios, que são tidos como vilões. Chiaki é contratado para ser um espião e deve se infiltrar com sucesso no ninho inimigo para obviamente botar fogo na coisa toda de dentro.

É aí que as coisas ficam estranhas…

Chiaki consegue o emprego e o mangá segue nos apresentando suas aventuras entre as duas associações e algo que podemos chamar de vida pessoal dele, enquanto conhece novas pessoas e aprende cada vez mais o que é o o que nessa salada de heróis e vilões.

Vestido de mulher, claro. Aparentemente gostos duvidosos de seu chefe o levam a -sem querer- ter que fazer o papel de uma infeliz jovem garota que teve uma…ahem…vida difícil…wink wink. Bem, vocês podem se divertir descobrindo como Chiaki se torna uma linda garota todos os dias para se infiltrar na SALF e aparentemente proteger o mundo dos vilões.

Nessa história, os ditos heróis são por falta de liberdade de xingar loucamente aqui, uns imbecis sádicos sem qualquer tipo de respeito ou senso de justiça em si. Estranho? Fica sempre pior. A história também conta com inúmeros momentos extremamente sexuais, como esperado deste autor, alguns rendem umas risadas e outros são só super cringy. Não é ruim, mas se você achou isso demais, sim…tem mais! Definitivamente existe um plot a se desenrolar, mas o autor não está com pressa e enquanto isso vamos conhecendo quais calcinhas todas as personagens usam e vendo conversas em ângulos totalmente não convencionais.

Certamente essa obra não é indicado para pessoas muito jovens ou pessoas muito conservadoras. O humor dela é bem negro e existe pouco a nenhum respeito por seres humanos e animais. Claramente o autor quer escrever sua história e f*!@W$@# o resto, o que é uma das maiores qualidades dele vista em Prison School, não é? Esse mangá vai brincar com os sentimentos, morais e quaisquer outras coisas de seus leitores sem se importar de utilizar qualquer tipo de artifício para tal.

A arte claro, é estupidamente atraente, até quando desenha gente feia e meio nojenta que você ficaria distante num bus lotado 😉 o traço realmente te passa a sensação do quão detestável alguém pode ser, entre outros adjetivos mais interessantes. O erotismo, o fan service e você sabe mais o que, está presente sempre e faz parte do estilo da obra. Eu não diria que os personagens apresentados são comoventes…mas eles definitivamente te causam emoções e outras sensações que podem variar de muito ruim a muito “mas hein?”.

E para finalizar, apesar de tudo isso que você pode estar pensando ser um negócio sem rumo com muita bunda a mostra, existe sim o discurso sobre o que é bem, o que é mal, se isso realmente e outras pequenas perguntas que podem surgir entre cenas hilárias, preocupantes, trolls e cringies.

Faça seu experimento, confira Raw Hero agora mesmo~! Já está lendo? Conta aí o que achou!

Já estou lendo mais coisas novas, então vejo vocês -em breve- na próxima postagem!

Esse post foi publicado em Leituras da meia-noite, Mangá, Resenha e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s