Clube do Terror: Kyoufu

Oi, galera! Hoje pro clube do terror vou falar de uma leitura mais clássica, super engraçada e meio viajada! Esse mangá é uma coleção de aventuras arrepiantes, então vamos lá~!

Informações

Título original: 恐怖
Tipo: Mangá
Volumes e capítulos: 3
Status: Completo
Demografia: Shounen
Gêneros: Drama, horror, mistério, vida escolar
Mangaká: Umezu Kazuo
Ilustração: Umezu Kazuo
Ano: 1971
Editora Japonesa: Akita Shoten (1971), Shogakukan (2006)
Revista Japonesa: —
Link do mangá no Anime-Planet

Medo

Umezu Kazuo é famoso por criar histórias de horror e muitos dizem que ele é o padrinho desse gênero. Ele publicou seu primeiro mangá quando ainda estava na escola e sua obra mais conhecida é The drifting classroom, de 1972. O mangá de hoje é de 1971 e reúne as aventuras dos alunos da escola Miyaki, especialmente Emiko, uma repórter do clube do jornal da escola e seu colega super pão, Natsuhiko.

Cada capítulo do mangá conta uma história sinistra e diferente que gira em torno dos alunos e ocorre nos arredores daquela cidade. O costume detalhista no traço de Umezu consegue ficar bem claro mesmo que obviamente seja um mangá antigo e a qualidade do scan online é alta, o que possibilita uma boa imersão no enredo e a possibilidade de parar e observar bem algumas páginas pela arte maravilhosa que o mangá apresenta. Graças a isso o clima tenso e o absurdo de algumas histórias se misturam e nos dão uma ideia de que apesar das situações horríveis pelas quais eles passam, tudo é muito maluco e engraçado.

O tipo de horror apresentado em Kyoufu não é daquele que te faz dar um pulo e gritar ou ficar espiado dia e noite com qualquer coisa. É o tipo bem absurdo, contado numa velocidade rápida e sempre com uma conclusão. Os alunos estão morrendo a torto e a direito e parece tudo ok desde que a matéria seja um furo imperdível para Emiko, que por vezes se encontra em situações de perigo, mas não tema que seu colega e paixonite, Natsuhiko, vai salvar sua boneca 😉

Foram utilizadas lendas e outras histórias bem básicas, como múmias, fantasmas japoneses, espíritos vingativos, brigas de amor e etc…assombrações básicas que todo mundo chega a conhecer mesmo que não curta horror tanto assim.

Definitivamente não é uma obra-prima, não é algo a se levar muito a sério lendo, é apenas divertido e surreal contado da maneira mais objetiva possível. É uma leitura para quando tu estiver procurando algo rápido, engraçado e meio apavorante pra ler sem ficar com medo de andar no escuro na casa depois.

Como Umezu trabalha com muitos gêneros e demografias, a combinação que ele faz  do shounen com drama e uma pitada de um romance jovial torna tudo mais interessante.

E essa é mais uma das muitas leituras nas quais eu esbarro virtualmente! Me diverti bastante e recomendo~

Até a próxima postagem!

Esse post foi publicado em Clube do Terror, Resenha e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s